Pergunte ao Siddhartha

Mestre em uma ocasião você falou que há muito tempo já não respira pelo pulmão, como é isso?

Resposta do Siddhartha

Amada Sanjiita, a humanidade toda deixou de respirar naturalmente! Tornando-se caótica e estressada!
Observe um recém-nascido e verá que na origem a respiração acontece a partir do abdômen e não pelos pulmões.

Quando recebemos as primeiras instruções e regras para começar a ser algo que não somos, a respiração trava e torna-se superficial. Ou seja, sobe para os pulmões. Estes, na verdade, são filtros do ar, mas a bomba que impulsiona o ar para o organismo é o abdômen.

Em seu estado natural o abdômen é o centro de sua energia vital desde o útero materno. Quanto mais a respiração retorna à sua naturalidade, mais relaxada a pessoa se torna, mais plena ela é em seu existir…

O corpo é um mecanismo assim como um automóvel e este não funciona direito quando uma peça está faltando ou não está sendo usada de maneira correta.

Há quarenta anos, experimentei minha primeira técnica de meditação e estas enfocam na respiração para podermos nos tornar presentes. Desde então, muita água passou por baixo da ponte e, aos poucos, com consciência na respiração ela deixou de acontecer de maneira superficial e voltou para o abdômen.

Na verdade toda a alquimia consiste em perder o controle e a rigidez que o ser humano adquiriu sobre o corpo e a desidentificação do mesmo faz que este funcione de maneira totalmente autônoma… Voltando à sua origem.

A respiração focada apenas no pulmão gera ansiedade, estresse, pânico e muitos outros efeitos colaterais.
A respiração íntegra traz de volta ao aconchego e tranquilidade do útero materno.

Ao voltar para uma respiração plena os pulmões não deixam de cumprir a sua função, mas estão trabalhando mais harmoniosamente sem estarem sobrecarregados.

Meu convite é para a prática da meditação! Pratique todos os dias e, aos poucos, sem ter que fazer nada, vai presenciando seu corpo, observando a sua respiração e verá que tudo voltará à sua naturalidade novamente.

Quando digo observe a respiração, não lhes digo de interferir ou mudar seu jeito de respirar, mas é um convite à passividade, estar apenas presente utilizando o veiculo do ar que entra e sai naturalmente de seu corpo como maneira de estar presente…

Resposta a pergunta online Novembro 2016
Assista esta resposta de Siddhartha em vídeo, sobre a respiração na barriga.

Veja outras perguntas feitas ao Siddartha