Siddhartha Fala – Sobre a Intuição e a Meditação

Sobre a Intuição

Há muitas teorias a respeito da Intuição. Na verdade, o seu funcionamento e até mesmo sua existência são um enigma para a ciência.
A Palavra Intuição se origina do latim “intuitione”, olhar para dentro, contemplar.
Em psicologia intuição é considerado um processo pelo qual o ser humano passa, voluntaria e involuntariamente, para chegar a uma conclusão sobre algo.
Também se considera que no ato de intuir, o raciocínio que se usa para chegar a conclusão sobre uma situação, mesmo que inconsciente.

Para Bérgson significa a percepção da realidade por coincidência. A consciência sentida, sem o uso da lógica ou compreensão

Pierce diz que  é um quase-pensamento de caráter instintivo.

Segundo a Sociologia, é considerada uma das fontes da verdade utilizada por milhares de anos para trazer orientação e explicar fatos ao homem

Dentro da visão de Kardec, o espírito do homem fala com o homem encarnado e o alerta sobre uma dada situação, ajudando-lhe a tomar uma decisão que lhe fará alterar de forma significativa a trajetória de sua vida nesta reencarnação.

Segundo a teologia seria a visão nítida que os santos ou que os bem-aventurados têm de Deus.

Na filosofia já é uma maneira de se adquirir conhecimento instantâneo sem que haja interferência do raciocínio.

De qualquer forma qualquer teoria é fato que faz muitos acreditarem que a intuição é um processo paranormal ou divino.

Pergunta: Namastê! E a intuição vem de onde?

Siddhartha responde de uma forma clara, moderna e simples. Suas palavras nos trazem clareza em relação à vida.

Na visão de Siddhartha, todas às teorias que rodam a “INTUIÇÃO” contém pontas de verdade, mas a mesmo tempo elas estão equivocadas.

Segundo ele  provém de memorias inconscientes de outras existências. Memorias registradas na cristalização de crença, que acompanham o corpo energético em novas vidas.

A intuição provêm de situações já vividas anteriormente e voltam à memoria inconsciente e em seguida são manifestadas no estado consciente.  Mesmo que o ser humano não perceba a sua origem.

 

FICHA TÉCNICA:

Musica: Flauta – Siddhartha / Edição e Mixagem – Gusta Proença/ Composição – Siddhartha

Vídeo: Gravação – Giovana Gulin / Edição – Equipe Delphis

Duração: Tempo total – 19:49 minutos.

Gravado: Realizado na sede da Delphis Universalis  Curitiba  durante o Intensivo da meditação Energetika na sede da Delphis Universalis – fevereiro 2017

Voz: Pergunta – Giovana Gulin