Siddhartha Responde a uma pergunta Sobre o Papa

O Despertar e o Papa

Ao responder a pergunta “O Papa é um homem desperto?”, Siddhartha fala a respeito das religiões e sobre a distância que existe entre as crenças religiosas e a verdade.
Um ser no caminho está indo em direção à liberdade e esta só pode ser alcançada ao deixar tudo que é crença cair.
Uma resposta clara, descontraída e simples… para um tema até que controverso.

“Não tente desvendar os mistérios da vida, simplesmente, viva e curta sua estadia aqui. Religião é a tentativa fracassada de desvendar o mistério do existir. Religiosidade é a arte de entrega à tamanha beleza.”

 

PERGUNTA: O Papa é um Homem Desperto?

A resposta não poderia ser diferente, Siddhartha fala que para assumir o próprio caminho é necessário deixar cair todo tipo de crença, é religião é uma das mais enraizadas na mente do ser humano.

No livro “Meditação O Caminho do Despertar” – Sobre religião e religiosidade – Siddhartha respondendo a uma pergunta pelas ruas de Bhujodi na Índia fala:

Pergunta:

Swamiji aquilo que você ensina é uma nova religião?

Siddhartha responde:

Religião é algo automático e o automatismo deve deixar de existir. Não há espaço num existir consciente para este tipo de coisas.
Se você for um religioso, um devoto, se você for para o templo, será um bom cristão, um bom hindu, um bom budista, mas não estará a caminho da meditação.

Buda, Krishna, Shirdi Sai Baba, Jesus, não ensinaram religião, mas meditação.
A religião apareceu após eles deixarem esta forma vivente. Foi elaborada, criada por seres humanos que não enxergavam um palmo de seus narizes.

Religião não é algo natural, mas algo imposto, algo de plástico. A religião é um caminho para cegos.
Meditação é um caminho para aqueles que querem enxergar.
Meditação não tem regras, não impõe, não exige que se comporte de determinada maneira.
A religião não existe sem regras, para segui-la deverá renunciar, mudar, se comportar de determinada maneira.

Em meditação se torna livre, volta ao seu estado natural, deixa de ser.
Em religião se torna escravo, se afasta de seu estado natural, se torna alguém.
Para ir em direção à meditação UM deve ir de encontro à sua natureza. Sua natureza é a divina religiosidade.
Primeiro, você precisa deixar para trás tudo que pertenceu a sua vida até agora e sua religião faz parte disso.
Um novo começo deverá acontecer.

Palestras pelas ruas de Bhujodi – Gujarat, Índia 2008

FICHA TÉCNICA:

Musica: Flauta – Siddhartha / Edição e Mixagem – Gusta Proença/ Composição – Siddhartha

Vídeo: Gravação – Kalishah Moro/ Edição – Equipe Delphis

Duração: Tempo total – 10:49 minutos.

Gravado: Realizado na sede da Delphis Universalis  Curitiba  durante o Campo de Meditação – janeiro 2017

Voz: Pergunta – Dhwani Fernandes